Início Notícias Folha de S.Paulo ignora Manual de Redação ao publicar foto de Lula...

    Folha de S.Paulo ignora Manual de Redação ao publicar foto de Lula na capa

    Ombudsman do jornal escreveu sobre a publicação de uma fotomontagem do presidente Lula atrás de um vidro trincado durante atos golpistas.

    Em texto publicado na Folha de S.Paulo, José Henrique Mariante, ombudsman do jornal, escreveu sobre a polêmica envolvendo a publicação de uma fotomontagem do presidente Lula atrás de um vidro trincado durante os atos golpistas no Palácio do Planalto. Segundo ele, o jornal ignora o Manual da Redação ao publicar “imagem de Lula que não existiu”.

    Na capa da edição impressa do jornal da quinta-feira, 19 de janeiro, a Folha publicou o registro da repórter fotográfica Gabriela Biló, feito com técnicas de múltipla exposição e sobreposição da imagem do vidro (cuja parte quebrada se assemelha a um tiro) e a de Lula, como se um “tiro” tivesse acertado o presidente. A foto causou polêmica nas redes sociais, gerando interpretações sobre um suposto incentivo à violência contra Lula. Biló explicou que a foto representa “uma prova da resistência do presidente”, sorrindo por trás de um vidro quebrado na altura do coração.

    Publicação da fotojornalista Gabriela Biló em sua conta no Twitter explicando a técnica da foto do presidente Lula (Foto: Reprodução/Twitter)

    No texto, o ombudsman escreveu que, em um primeiro momento, não percebeu o efeito e considerou a imagem impressionante, mas mudou de opinião ao tomar conhecimento de se
    tratar de “uma montagem na prática”. Para Mariante, trata-se de uma realidade aumentada: “(…) O artifício é vetado pelo Manual da Redação (pág. 106): ‘… são proibidas adulterações da realidade retratada, tais como apagar pessoas ou alterar suas características físicas, eliminar ou inserir objetos e mudar cenários'”.